20/09/12

CASA-CE DEPLORA HUMILHAÇÃO DOS PASSAGEIROS E TRIPULAÇÃO ...


COMUNICADO

O Conselho Presidência da CASA-CE reunido no dia 20 de Setembro de 2012, depois de passar em revista as situações atinentes ao processo eleitoral, analisou com bastante preocupação  a execução do arresto judicial, no aeroporto Sá Carneiro da aeronave  do tipo Boeing 777 da companhia aérea nacional TAAG, utilizando o voo DT 656, numa acção intentada pelo cidadão português de nome Manuel Lapas Correia que reclama uma dívida contraída  pelo Governo Angolano em 1996, através de fornecimento de diversos bens alimentares, mobiliário e colchões para quartéis  das Forças Armadas Angolanas, a qual emite a seguinte posição:

1-  Manifesta sua solidariedade profunda com os passageiros e a tripulação da aeronave em causa e deplora o momento humilhante e vergonhoso a que foram submetidos, ao serem inesperadamente privados de viajarem para Luanda, com transito em Lisboa.

2-  O Conselho Presidencial da CASA-CE considera que a execução de arresto judicial  de mais um património do Estado angolano, veio provar que o actual governo não tem sabido  proteger, exercendo uma gestão patriótica e responsável, os interesses nacionais.


3-  O Conselho Presidencial  da CASA-CE considera ainda que não é admissível, até intolerável a gestão ruinosa do Governo Angolano que põem em  causa permanentemente o bom nome do nosso Estado;

4-   O Conselho Presidencial da CASA-CE considera que é injustificável, jurídica e politicamente  a atitude do Governo de Angola, o facto de ter permitido colocar o nosso Estado na condição de burlador dum cidadãos português que, no âmbito do exercício do seu direito de liberdade comercial, forneceu de boa fé material imprescindível para a logística das Forças Armadas Angolanas que na época serviu para a manutenção do exercito, quando diariamente assistimos comportamento esbanjadores dos recursos de todos nós, a exemplo da actual aquisição de viaturas de marca jaguar para determinados magistrados;

5-  É ultrajante para  Angola e os Angolanos que o  Governo do Presidente Eduardo dos Santos não seja  capaz de pagar cerca de trezentos e cinquenta mil euros, quando os dirigentes e seus familiares directos investem milhões de dólares, muito dos quais desviados dos cofres do estado, no país de execução do  arresto.

6-  É por causa deste e outros comportamentos que a CASA-CE  continuará firmemente o seu  combate para edificação de um Estado verdadeiramente Democrático e de Direito onde  os dirigentes sejam meros gestores da coisa pública ao serviço de todos e não simples aproveitadores das funções do Estado para o beneficio próprio.

Luanda, 20 de Setembro 2012

TUDO POR ANGOLA
UMA ANGOLA PARA TODOS

1 comentários: